A ideia de que uma criança possa sobreviver sob os cuidados de animais, afastada de qualquer contato humano, intriga os homens há centenas de anos criando histórias como as de “Rômulo e Remo”, “Mogli – O Menino Lobo” e “Tarzan”, dentre ouras. No entanto ficam as perguntas: isso é possível? Há histórias atuais? Se existirem o que acontece com essas crianças? Criadas por Animais, série do Animal Planet, que estreia na quarta-feira, 5 de setembro, às 23h, investiga essas questões com a ajuda da antropóloga Mary Ann Ochota que visita os locais onde se passaram as histórias em busca de seus protagonistas.

Por meio de imagens inéditas e depoimentos de testemunhas oculares, o programa mostra os locais onde tudo ocorreu, explica por que estas crianças acabaram sob os cuidados dos animais, como seus corpos e mentes adaptaram-se ao ambiente para sobreviver e como foram encontradas. Até questionamentos como o ser humano é capaz de superar um trauma tão profundo, integrando-se à sociedade, e como aprendem a expressar sentimentos e falar são mostrados na série.

Mary Ann Ochota segue passo a passo a comovente história de três crianças criadas por animais em diferentes partes do mundo. No primeiro episódio será levada ao ar a história de John, um menino de sete anos descoberto em 1992 vivendo com macacos nas selvas de Uganda. O segundo episódio traz o caso de Oxana, uma menina ucraniana que, abandonada por sua família, foi incapaz de criar laços com outras pessoas e buscou a companhia dos cachorros com os quais se identificou, adaptando-se a seus modos para se comportar como eles. O terceiro e último episódio revive a história de Sujit, o menino ave de Fiji, que abandonado viveu trancado com galinhas nos arredores da casa onde vivia sua própria família.

Em cada uma dessas histórias os telespectadores verão ainda como a sociedade repudia essas pessoas, o caminho percorrido por elas desde que foram encontradas e como são suas vidas atualmente. Criadas por Animais demonstra a necessidade da interação humana e do amor para o crescimento e desenvolvimento de cada um e também mostra quão próximos podem ser homens e animais.