O diretor belga Joost Wynant decidiu rodar um filme que reúne comédia e drama e fala sobre a beleza da inocência antes que as obrigações e responsabilidades comecem a tomar o centro do palco da vida. Assim, em O Último Verão, atração inédita que o Eurochannel exibe dia 24 de agosto, sexta-feira, às 19h, parte do ponto de vista de quatro adolescentes belgas para compor cenas em que predominam o desejo carnal e a trepidação do primeiro amor em aventuras eletrizantes, que acontecem durante os anos que precedem a idade adulta, quando são obrigados a se separar e seguir seus próprios caminhos.

Falado em flamengo, um das línguas oficiais da Bélgica, o filme foi roteirizado a partir das experiências do próprio diretor que, em princípio, criou um curta homônimo para apresentar como projeto de formatura na escola de cinema. Fortemente elogiado nos grandes festivais de curtas pelos quais passou, O Último Verão agradou em cheio Frank Van Passel, um diretor e produtor belga, que ofereceu 60 mil euros para que Wynant o transformasse em longa.

O cinema belga sempre teve um toque surrealista, porque somos um país um pouco absurdo, fundado como um estado entre a Alemanha e a França, e sempre convivemos com a ocupação de outros países”, declara Wynant, que considera que O Último Verão integra a leva de bons trabalhos que estão sendo produzidos no país. “Temos a influencia do que nos rodeia, mas não estamos engessados pela tradição e essa é uma das razões para que o cinema belga venha se tornando tão forte”, conclui o cineasta.

Wynant vem se dedicando ao trabalho de ator e diretor, na televisão e no teatro. Em 2011 dirigiu a série cômica de TV Benidorrm Bastards, vencedora do Emmy International de Melhor Comédia.