Nesta terça-feira, dia 06, a equipe de reportagem do ‘Profissão Repórter’ acompanha o dia a dia de trabalhadores de confecções de roupas em todo Brasil. Eles são contratados por pequenas empresas que movimentam a economia, tanto no comércio popular como no de grifes.

Em Pernambuco, Caco Barcellos vai a Caruaru e mostra o movimento nas confecções locais. Os lavradores estão deixando a enxada de lado para assumir as máquinas de costura, que trazem um maior retorno econômico. Famílias inteiras se dedicam à este comércio. Na cidade, o jornalista conhece seis irmãs e a mãe que trabalham em todas as etapas do negócio, desde a confecção até a comercialização. Caco também mostra como a grande produção de jeans na região de Toritana também em Pernambuco, que representa 12% do mercado brasileiro, está impactando nos rios da região por conta da tinta que sai dos tecidos.

Na cidade de São Paulo, no bairro do Brás – conhecido por comercializar roupas baratas -, a repórter Eliane Scardovelli encontra uma calça jeans vendida a R$ 20 e resolve investigar o caminho desta produção para saber como se dá o lucro de cada peça. O processo começa na região metropolitana de São Paulo, onde é feito o corte, e depois vai até Carlópolis no Paraná, onde a costura é finalizada. Somados todos os gastos, o lucro é muito pequeno por peça, e os produtores ganham na quantidade.

Ainda no programa, Valéria Almeida mostra a realidade dos bolivianos que passam grande parte de seus dias em oficinas de costura. A jornalista acompanha a investigação feita pelo Ministério do Trabalho e a CPI do Trabalho Escravo, que tenta responsabilizar as grandes marcas que usam fornecedores que contratam empregados que trabalham em condições precárias. O ‘Profissão Repórter’ vai ao ar logo após ‘Gabriela’.