A terceira edição do “Viva o Sucesso”, nova produção do VIVA, tem como tema a carreira vencedora de Ana Maria Braga. A apresentadora fala das glórias e dos obstáculos que enfrentou em mais de 30 anos de trajetória profissional no programa vai ao ar na sexta-feira, dia 14 de setembro, às 21h15.

Na atração, Ana Maria lembra sua história na TV, os estudos na faculdade de Biologia e as dificuldades que enfrentou em sua família para seguir um sonho: “Entrei na faculdade, mas precisava sobreviver. Meu pai me deserdou porque eu queria estudar. Me convidaram para trabalhar na TV Rio Preto. Eu levava os clientes para conhecer a empresa. Acabei conhecendo as pessoas e eles me chamaram para apresentar o jornal local. Fiz um teste e fui bem. Essa foi a primeira vez que eu pisei na televisão”, comenta.

Hoje contratada da TV Globo, Ana Maria Braga também esteve à frente do programa matinal “Note e Anote”, exibido pela TV Record, por sete anos. A oportunidade de comandar a atração veio depois de ser demitida de um cargo executivo que ocupava na editora Abril. Segundo a apresentadora, ela resolveu aceitar o desafio porque não tinha nada a perder. “Recebi um telefonema e os bispos queriam alguém que soubesse apresentar e que não fosse tão novinha. Cheguei lá, fiz o teste e passei. Eles me ofereceram um horário de manhã e sem salário. Era um investimento. Eu disse: preciso de mil reais para botar gasolina e eu redijo o contrato”, lembra. Durante seu depoimento, Ana Maria fala ainda da criação do personagem Louro José, interpretado por Tom Veiga, que a acompanha até hoje no “Mais Você”. “O programa que vinha antes de mim era de desenhos. Eu pensei: preciso chamar a atenção dessa molecada que está sentada do outro lado. Assim o Louro nasceu”, explica.

A edição do “Viva o Sucesso” conta ainda com o depoimento de Vivi de Marco, diretora do “Mais Você”: “Ela dá o toque dela. Quando ela não está junto com a gente, falta um pedacinho. Ela tem o dom de saber se comunicar com quem está em casa. Ela tem carisma. As pessoas veem a Ana como amiga. A gente vê isso quando gravamos matérias externas. É até emocionante”.

Em relação ao sucesso alcançado durante sua trajetória, Ana acrescenta: “O que me motiva é saber que eu tenho um produto que eu amo. Minha motivação é trabalhar. Eu tenho um grande privilégio de fazer o que eu faço. As pessoas me recebem com muito carinho. Credibilidade a gente leva anos para ter e um segundo para perder. Eu sempre falo isso para meus filhos”.