Sociólogo, cientista político e intelectual de prestígio, Fernando Henrique Cardoso desenvolveu sólida carreira acadêmica e política. Responsável pelo lançamento do Plano Real, foi presidente do Brasil de 1994 a 2002. Referência no País e no mundo, o intelectual é homenageado pelo BIO na produção nacional Biography: Fernando Henrique Cardoso, que será exibido dia 26 de setembro, quarta-feira, às 18h15.


Foto: Divulgação/BIO

O programa revela a trajetória política incomum de FHC, que saltou do cargo acadêmico diretamente para o Senado, depois chegando a ministro e presidente da república. Líder estudantil no colégio, Fernando Henrique se formou em Sociologia pela Universidade de São Paulo (USP) e foi professor pela mesma instituição. Sua promissora carreira acadêmica foi interrompida por duas vezes com o clima de caça às bruxas que se instalou no Brasil após o golpe militar de 1964, que o levou a se exilar na Argentina e no Chile, entre 1964 e 1968, e na França, entre 1970 e 1974.

Em 1978, já de volta ao País, se candidatou a senador por São Paulo pelo partido da oposição aos militares, o MDB. Foi derrotado neste pleito, mas nomeado suplente do vencedor, Franco Montoro. Em 1983 elegeu-se senador e depois foi reeleito, participando como relator da nova Constituição Brasileira em 1988. Abandonando o MDB, por divergências políticas, fundou o PSDB – Partido Social-Democrata Brasileiro.

Ministro das Relações Exteriores e da Fazenda no governo de Itamar Franco, foi responsável pelo lançamento do Plano Real. Conquistando projeção política, foi eleito presidente em 1994 no primeiro turno. No cargo, adotou medidas radicais para a estabilização econômica, incluindo a privatização de várias estatais. Por meio de uma emenda que permitiu sua própria reeleição, cumpriu um segundo mandato entre 1999 e 2003.

Ao deixar a presidência, retomou a carreira acadêmica e seguiu como conselheiro do PSDB e integrante de diversos órgãos internacionais de estudos para políticas públicas. Atualmente preside o Instituto Fernando Henrique Cardoso.