Reconhecidamente a banda finlandesa mais bem-sucedida no exterior, com oito milhões de discos vendidos. Essa é a Nightwish, banda que desafiou preconceitos na música e triunfou com sua fórmula única – uma combinação da sutileza da ópera e instrumentos sinfônicos com os estalidos do heavy metal – que o Eurochannel apresenta dia 16 de setembro, domingo, às 21h30.

O primeiro lampejo do Nightwish aconteceu quando, em 1996, o tecladista Tuomas Holopainen (já experiente músico, tendo tocado em diversas bandas de metal) decidiu dar início a um projeto experimental e acústico com músicas geralmente executadas em acampamentos, em volta de uma fogueira. Mas, logo no ano seguinte, ele trocou o violão pela guitarra elétrica de Jukka Nevailanen e lançou o CD demo Angels fall first, o qual gerou críticas diversas – boas e ruins.

Depois de seu show inicial em Kitee, na Finlândia, no mesmo ano, a banda se sentiu pronta para alçar novos voos e, em 1998, produziu Oceanborn, disco com menos ingredientes folk e muito mais elementos progressivos. Tamanho foi o sucesso de Sacrament of Wilderness – single que ficou em primeiro lugar na parada musical finlandesa por sete semanas seguidas – que em seguida veio o convite para um lançamento mundial. Em 2000, os integrantes já estavam trabalhando no terceiro disco, cujo hit Wishmaster foi declarado pela revista alemã Rock Hard o melhor do ano, embora estivesse competindo com grandes nomes como o Iron Maiden e Bon Jovi.

O sucesso perdurou até 2005, ano em que a banda decidiu despedir a vocalista Tarja Turunen publicamente por meio de uma carta aberta, que foi disponibilizada em seu site após a gravação do DVD, ironicamente batizado de End of an Era. Porém, o hiato em sua trajetória foi curto e em 2006 eles entraram em estúdio para a gravação de seu sexto álbum Dark Passion Play, já com uma nova cantora, Annete Olon, escolhida a partir de uma série de demos envida para eles. “Quando eu compus Dark Passion Play nós não tínhamos uma cantora, então, na verdade, eu acho que nossa música não mudou”, disse ao Eurochannel Holopainen, líder da banda.

Em 2011, o grupo lançou seu último álbum, Imaginaerum, um compêndio de 13 músicas, as quais originaram um filme. “No começo, minha ideia era ter 13 curtas e 13 músicas que as acompanhassem, mas o diretor sugeriu fazer um filme completo e nós concordamos”, contou Holopainen.

Agora, em plena turnê pelos Estados Unidos e América Latina – em dezembro se apresentarão em Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo –, os finlandeses do Nightwish garantem para o Eurochannel uma mostra do que está por vir, apresentando não só último single Storytime, mas também uma seleção de seus maiores sucessos.