Música importa. Com este conceito, o Prêmio Multishow chega à sua 19ª edição no dia 18 de setembro. A premiação acontecerá na Arena Multiuso, no Rio de Janeiro, com transmissão ao vivo pelo Multishow a partir das 21h45. Com apresentação de Ivete Sangalo e do humorista Paulo Gustavo, ambos estreantes na função, o evento contará com algumas novidades a partir deste ano, como a ampliação da votação do júri especializado, mudanças nas categorias e mais atrações musicais durante a premiação.

O novo formato foi desenvolvido pelo Multishow em parceria com uma curadoria de criação, formada por Bruno Natal, Alexandre Matias, Dudu Fraga e Pedro Garcia. Guilherme Zattar, diretor do canal, explica que a curadoria chega com o objetivo de promover uma mudança conceitual no Prêmio Multishow. “A proposta apresentada pelo grupo – MÚSICA IMPORTA – tem como objetivo dar uma vitrine maior para a nova música brasileira dentro do Prêmio Multishow. A partir daí, mexemos em tudo: aumentamos os musicais para 10 apresentações, criamos duetos inusitados, ampliamos a participação do júri, que também vai votar ao vivo, e reinventamos as categorias da premiação.

Nesta edição, haverá a participação de dois júris. O primeiro é um superjúri, formado por 12 pessoas, encarregado de escolher ao vivo os vencedores nas três categorias especiais da noite: melhor disco, artista revelação e melhor show. A definição dos votos será transmitida em tempo real pelo site premiomultishow.com.br. Já o júri especializado, um time composto por músicos, jornalistas, críticos e profissionais da indústria fonográfica, vai votar em cinco categorias: versão do ano, novo hit, clipe, projeto paralelo e música compartilhada. A votação popular segue na internet até a véspera da premiação, 17 de setembro, e os internautas votam para escolher os seus preferidos em sete categorias: melhor cantor, melhor cantora, melhor grupo, melhor música, melhor show, experimente e música chiclete. O Multishow vai eleger ainda o artista que mais se destacou nas redes sociais. O cantor ou cantora com mais seguidores no Twitter e no Instagram, mais curtidas em sua FanPage do Facebook e mais views no Youtube leva o prêmio na categoria “Mais Mais”.

A cerimônia também será diferente este ano, dando mais destaque às atrações musicais. Serão dez números, e em cada um deles artistas consagrados vão apresentar um novo talento da música nacional. Capital Inicial vai dividir o palco com a banda de rock cearense Selvagens à Procura da Lei; Erasmo Carlos vai cantar com Filhos da Judith; Maria Gadú fará um dueto com o músico Danni Black; Paula Fernandes e Michel Teló terão a companhia da dupla Patricia e Adriana; Ana Carolina vai apresentar a cantora inglesa Jesuton; Gaby Amarantos estará ao lado de Felipe Cordeiro e Lia Sophia, numa homenagem aos talentos do norte; o projeto Agridoce, que tem à frente a roqueira Pitty, vai se apresentar com Cícero; Arnaldo Antunes e Nando Reis farão um trio com a banda O Terno; Thiaguinho estará ao lado de Walmir Borges e, por fim, Ivete Sangalo vai cantar com o grupo baiano Filhos de Jorge. A direção musical ficará novamente a cargo de Alexandre Kassin, que define esta edição como uma celebração de música. “O público vai assistir a um show, com grandes encontros musicais”.

A premiação terá também uma banda base, que vai acompanhar todas as atrações. O maestro Felipe Pinaud vai comandar o grupo, composto por Marlon Sette (trombone), Altair Martins (trompete), Sergio Galvão (flauta), Cesinha (bateria), Alberto Continentino (baixo) e Donatinho (teclado). O roteiro é assinado por Fil Braz, parceiro de Paulo Gustavo no programa “220 Volts”, que é exibido pelo Multishow. Abel Gomes assina a cenografia junto com o diretor de arte do Prêmio, Manuel Falcão, que será inspirada em wave forms, representação gráfica dos timbres musicais. A direção da transmissão é de Oscar Rodrigues Alves.