Quem nunca ouviu falar ou mesmo acompanhou as famosas novelas mexicanas? Nomes compostos – como Ricardo Augusto e Luís Fernando – triângulos amorosos confusos, títulos impactantes e narrativas melodramáticas no melhor estilo mexicano. Tudo isso pode ser encontrado no catálogo da Netflix – em uma seção exclusiva para noveleiros. Entre os títulos mais conhecidos estão “Maria do Bairro” (1995), “A Usurpadora” (1998) e “Café com Aroma de Mulher” (1994).

Os títulos são bem criativos nas novelas, mas as tramas também são de prender a atenção dos telespectadores. Nomes próprios, expressões enigmáticas e frases dramáticas estão sempre presentes. Para quem adora tudo isso junto, veja algumas dicas da Netflix:

Títulos com nomes próprios:

– Rebeca (2003)
– Rubi (2004)
– Marina (2006)
– Aurora (2010)

Títulos enigmáticos:

– Manancial (2001)
– Livres como o Vento (2009)
– O Fantasma de Elena (2010)

Títulos dramáticos:

– Feridas de Amor (2006)
– Nadie me dirá como quererte (2008)
– Eu a amo demais (2008)
– Mar de Amor (2009)