Na sexta-feira, 9 de novembro, às 21h30, o Discovery estreia "Como Inventamos o Mundo". Dividida em quatro episódios temáticos e semanais, a série revela o processo de criação e aprimoramento de invenções que definem a rotina contemporânea nos centros urbanos: carros, aviões, arranha-céus e telefones celulares.

Da influência do naufrágio do Titanic para a invenção do celular, passando pelos mais altos e estáveis edifícios nos quais foram empregados métodos de construção revolucionários, até modelos de carros elétricos que diminuem de tamanho no estacionamento, "Como Inventamos o Mundo" mostra que grandes inventos não têm fórmula. Enquanto uns nascem por acaso, outros resultam do trabalho audacioso de mentes visionárias ou surgem com a busca pela prevenção de tragédias. A necessidade, contudo, é comum a todos os casos e, mesmo que latente no momento da invenção, manifesta-se ao curso do tempo.


Paulo Coelho é um dos entrevistados de "Como Inventamos o Mundo"
Reprodução

Entrevistas com especialistas e personalidades, entre elas brasileiros, são combinadas a técnicas cinematográficas de captação e a mais avançada tecnologia em animação computadorizada para compor os episódios. A série recorre à história dos inventores e à cadeia de eventos que liga as necessidades do passado a criações que mudariam o rumo da modernidade e trariam à tona a sociedade da informação na qual o tráfego de pessoas e dados definem as relações.

Todos os episódios da série contam com a contribuição de personalidades brasileiras, que narram em seus depoimentos como as invenções afetam suas vidas e atividades profissionais. São elas: o físico e astrônomo Marcelo Gleiser, o piloto e astronauta Marcos Pontes, o artista plástico Vik Muniz, o estilista Oskar Metsavaht, o ator Max Fercondini, o piloto Rubens Barrichello, o escritor Paulo Coelho, o diretor, roteirista e produtor Fernando Meirelles e o presidente da Embraer Frederico Curado.

"Como Inventamos o Mundo" estreia dia 9 de novembro, às 21h30, o Discovery.