Zumbis ou mortos-vivos são criaturas que surgiram em crenças afro-caribenhas, como o vodu, e povoam a cultura popular de alguns países, livros e filmes de terror. Eles são o tema do documentário "Zumbis: Uma História Viva", que o History Channel apresenta no dia 28 de outubro, domingo, às 22h.

A figura do zumbi é comumente descrita como um ser humano dado como morto e posteriormente desenterrado com alguma centelha de vida. Por não terem acesso a oxigênio em suas covas, esses mortos-vivos teriam sofrido morte cerebral e por isso permaneciam em estado catatônico. Sua aparência demonstra o efeito do tempo e da morte, com pele e dentes podres ou ausência de alguns membros.


"Zumbis: Uma História Viva" investiga a origem do mito no History Channel
Divulgação/History

Os zumbis rondam a imaginação humana. O que poucos sabem é que sua origem pode estar calcada em fatos, conforme verificou o etnobotânico Wade Davis, em viagem ao Haiti, em 1982. A descoberta se deu ao constatar que é possível induzir uma pessoa a um estado de semi-morte se for injetada em sua corrente sanguínea uma combinação chamada Coup de Poudre (Tiro de Pó), composta de tetrodoxina e neurotoxina (substância fatal encontrada na carne do baiacu).

O especial revela a ligação entre zumbis e pragas, como a peste Bubônica que assolou boa parte da população na Europa e na Ásia, durante o século XIV; ou ainda a Gripe Espanhola que correu o mundo entre 1918 e 1919 e matou aproximadamente 20 milhões de pessoas em menos de um ano. Ambos foram períodos prolíficos para a disseminação de uma série de lendas, uma vez que muitos não tinham condições de se tratar e definhavam pelas ruas tal qual zumbis.

"Zumbis: Uma História Viva" vaia o ar neste domingo, 28 de outubro, às 22h no History Channel.