O ‘Profissão Repórter’ foi indicado ao International Emmy com o programa feito por Caco Barcellos e sua equipe sobre crianças viciadas em crack. Nesta terça-feira, dia 02 de outubro, a reportagem volta ao tema para mostrar o que aconteceu com os personagens que participaram deste programa, exibido em julho de 2011.

No Rio de Janeiro, Caco Barcellos segue para o abrigo onde conheceu Jonathan, o garoto de 15 anos que chegou com uma forte crise de abstinência e pedia para reencontrar a mãe. Junto com ele outros 16 meninos estavam no local para recuperação. Neste ano, Caco não encontra mais ninguém desse grupo no abrigo. Alguns voltaram para suas famílias, dois foram transferidos para outro abrigo e quatro fugiram, entre eles Jonathan. A reportagem do programa segue em busca do garoto para saber o que aconteceu durante esse período.

Em São Paulo, as repórteres Valéria Almeida e Eliane Scardovelli conversam com Gilson Christovan, o pai de um jovem de 15 anos em recuperação. Hoje em dia, Gilson dá palestras para dividir sua experiência com pais na mesma situação. As jornalistas também conversam com Luiz Ricardo. Seu filho, que hoje tem 21 anos e está limpo há dois anos e meio, teve seu primeiro contato com as drogas aos 13 anos.

Nesta edição, o programa traz a reportagem inédita feita em Belo Horizonte. Victor Ferreira segue para a periferia da capital mineira e mostra a situação crítica das famílias de baixa renda. A capital não tem abrigos e os casos são encaminhados para outros estados. A reportagem mostra o drama de uma mãe na tentativa de recuperar seu filho, de 16 anos viciado em crack desde os 12. O garoto já tem passagem na polícia e durante a gravação o programa acompanha novamente a sua prisão.