Robbie e Stephen Keszey são irmãos com personalidades muito diferentes que escolheram criar um negócio familiar – algo comum, não fosse pela atividade dessa empresa: proteger animais perigosos em uma estrutura composta por pântanos e pelo maior criadouro de serpentes venenosas do mundo. Irmãos em conflito trabalhando juntos em um local como esse dão origem às situações registradas em PÂNTANO PERIGOSO, série que o Animal Planet estreia na quarta-feira, 14 de novembro, às 22h.

Enquanto Robbie é um aventureiro apaixonado por natureza e répteis, Stephen é o que se pode chamar de “urbanoide” – alguém que não se sente nada confortável com a ideia de ter que lidar com animais peçonhentos em sua rotina de trabalho. Essa diferença, somada ao convívio intenso no trabalho, resulta em situações engraçadas e por vezes tensas, todas elas acompanhadas pelas câmeras do programa.

O telespectador fará parte das aventuras dos irmãos no pântano, enquanto eles arriscam suas vidas para proteger cobras, crocodilos, felinos selvagens e até ursos. A jornada de trabalho inclui encarar a fúria da mamãe-jacaré para retirar os ovos do ninho e assim evitar que sejam devorados por predadores, cuidar de uma cascavel e resgatar um javali.

A vida trouxe os irmãos para o pântano por caminhos tortuosos. Enquanto criança, Robin, o mais velho dos dois, amava duas coisas: música e vida selvagem. Após o colegial, ele mudou-se para Los Angeles para tocar baixo em uma banda de rock, vivendo uma vida de excessos. Depois disso, percebeu que sua verdadeira paixão eram os animais selvagens, especialmente os répteis, e decidiu mudar para a Flórida e assumir a Fazenda Glades Herp – assim ele poderia se dedicar a algo que gostava sem abrir mão da vida no limite.

Stephen é o típico “urbanoide”. Depois de se formar na Universidade Estadual de Ohio, viveu catorze anos em Nova York, onde trabalhou como garçom em um bar. Sua vida se passava entre drinques, conversas animadas e belas mulheres. Quando Robbie o convidou para ajudá-lo com o negócio no pântano, Stephen relutou, mas acabou aceitando. "Um crocodilo é como um dinossauro para mim", diz. "Gosto de aventuras, mas quando estou cara a cara com um crocodilo de seis metros penso ‘Meu Deus, fui longe demais’ e minhas pernas bambeiam”.

A Fazenda Glades Herp é também a sede do zoológico-escola da Flórida (Florida´s International Teaching Zoo), e funciona como o lar de espécies raras e local de estudo para aqueles que se dedicam à preservação da vida selvagem.