Um belo documentário surreal sobre a arte, a vida e a inspiração de um dos escritores, poetas e dramaturgos mais conhecidos da Irlanda, Dermot Healy, é apresentado em A Escritura no Céu, que o Eurochannel apresenta no dia 6 de dezembro, quinta-feira, às 18h. Assim, para saber mais o que se passa na mente deste admirado autor, a produção do programa vai à sua casa de campo, localizada na costa selvagem de Sligo, no coração da Irlanda, onde ele vive seis meses por ano, para mostrar de onde vem sua inspiração.

Considerado pelo romancista Pat McCabe, o criador do “melhor livro de memórias escrito na Irlanda nos últimos 50 anos”, Dermot Healy nasceu em 1947 no centro da Irlanda, mas se mudou para a fronteira norte após a morte de seu pai. Com a mudança tão repentina quanto chocante, ele resolveu abandonar a Universidade de Dublin e se mudar para Londres, onde sobreviveu como pôde, trabalhando em bares e lojas e encarando qualquer tipo de ocupação.

Quando começou a trabalhar como vigia em fábricas vazias ao redor do aeroporto de Heathrow, as coisas começaram a mudar a partir de uma ação solitária – todas as noites ele lia obras de Dylan Thomas, o que despertou em si um amor insaciável pela poesia. Trinta anos depois, o artista construiu uma carreira de prestígio como um dos escritores mais amados da língua inglesa.