Ao mesmo tempo em que encantava os fãs do mundo inteiro com sua voz singular e sua mistura de gêneros musicais, como R&B, soul e jazz, Amy Winehouse, destaque do BIO do dia 16 de dezembro, domingo, às 16h45, chamava atenção por sua tumultuada vida: envolvimento com drogas pesadas, bebedeiras homéricas e relacionamentos conturbados, um prato cheio para os tablóides. Apenas dois discos foram o suficiente para perpetuar a cantora inglesa entre as principais da história, tendo influenciado profundamente a música deste século. E, com sua morte precoce, Amy entrou para o mítico clube de cantores talentosos que morreram aos 27 anos, como Janis Joplin, Jim Morrison, Kurt Cobain e Jimi Hendrix.

De uma família musical e com parentes profissionais de jazz, Amy teve contato com a música desde criança. Também foi precoce na carreira: aos 10 anos fundou uma banda de rap amadora, mas a família a considerava sem talento. Aos 13 ganhou uma guitarra elétrica, aos 15 compôs suas primeiras canções, e um ano depois começou a se apresentar em pubs londrinos. Não demorou muito para gravar um demo com seu amigo, também cantor, Tyler Jame, e enviar para a Island Records.

Em 2013 foi lançado o seu álbum de estreia, Frank, que lhe rendeu aplausos da crítica especializada e duas indicações ao Brit Awards: Melhor Artista Feminina Britânica e Melhor Cantora de R&B. Em 2006, com um visual totalmente diferente, estilo retrô anos 60, e bem mais magra, Amy lançou Back to Black, e as canções Rehab, You Know I’m No Good e Back to Black estouraram nas paradas da Inglaterra. No ano seguinte, foi eleito o Álbum do Ano no Brit Awards.

Em 2008, Back to Black venceu em cinco das seis categorias indicadas ao Grammy Awards: Canção, Gravação, Artista Revelação, Álbum Vocal Pop e Performance Vocal Pop Feminina, e a transformou em uma estrela internacional. Muitas idas e vindas de rehabs, prisões, brigas públicas, apresentações alcoolizadas e concertos cancelados abastaceram a mídia sensacionalista e alavancaram cada vez mais as vendagens de seus álbuns. Mas no dia 23 de julho de 2011, seus excessos a tiraram prematura e definitivamente de cena.