O canal de televisão por assinatura Telecine Action reuniu cinco filmes com histórias macabras, costuradas por mistérios e maldições, para a Maratona Clássicos do Terror. Durante todos os sábados de março, o canal exibe na faixa da meia-noite um thriller das décadas de 1980 e 1990.


Foto: Divulgação

Hellraiser – Renascido do Inferno, dirigido por Clive Barker, abre a programação no dia 2, à 0h40. Frank (Sean Chapman) compra um cubo misterioso e, quando resolve o enigma, abre as portas do céu e do inferno e morre. Graças ao irmão, ele ressurge anos depois como morto-vivo. Para fazer seu corpo voltar à forma antiga, Frank precisa de sangue e conta com a ajuda de sua amante, Julia (Clare Higgins), que leva vítimas para ele.

No dia 9, à 0h10, é a vez de Sexta-feira 13 – Parte VI: Jason Vive, de Tom McLoughlin. Ainda traumatizado com a morte da mãe e de seus amigos, Tommy (Thom Mathews) retorna ao cemitério para assegurar que Jason Voorhees (C.J. Graham) está morto. Mas, acidentalmente, o jovem traz o assassino de volta, dando início a uma nova onda de violentos crimes.

No dia 16, às 23h45, vai ao ar Sexta-feira 13 – Parte VIII: Jason Ataca Nova York, de Rob Hedden. Jason Voorhees (Kane Hodder) ressuscita e volta a atacar quando a âncora de um barco atinge um cabo de eletricidade. Depois de matar os tripulantes, ele pega carona em um cruzeiro estudantil em direção a Nova York. Os massacres recomeçam durante a viagem e não param quando o grupo aporta na cidade.

A Cidade dos Amaldiçoados, de John Carpenter, é a atração do dia 23, à 0h25. Após um estranho blackout, todos os habitantes de Midwich desmaiam e dez mulheres engravidam simultaneamente. Nove meses depois, nascem crianças com poderes sobrenaturais, que aterrorizam a pequena cidade americana.

Colheita Maldita, de Fritz Kiersch, encerra a maratona no dia 30, às 23h40. Um casal que viaja pelo interior dos EUA chega à cidade onde há crianças comandadas pelo jovem pregador Isaac (John Franklin). Ele é o líder do culto que exterminou todos os adultos do local em prol de boas colheitas. Sem saber disso, eles acabam aprisionados e correm o risco de terem o próprio sangue usado para adubar a terra.