No sábado, dia 16 de março, a partir das 22h, a CNN International apresenta "The Bully Effect: An Anderson Cooper Special". Um documentário comovente sobre os efeitos do bullying nas crianças e em suas famílias, e de como a ação decisiva contra este tipo de assédio pode mudar muitas vidas

O documentário narra a história de uma criança abusada, de um pai em luto, de uma vítima do preconceito sexual, e de um cineasta convertido em ativista. Cada um se tornou, à sua maneira, soldados na batalha feroz contra o bullying, inpirando um movimento de raízes profundas que tem ajudado a provocar mudanças radicais tanto na política de escolas como na legislação de países. No renomado e premiado documentário "Bully", o cineasta Lee Hirsch entrou em colégios dos Estados Unidos e capturou imagens reveladoras e impactantes que fizeram "soar o alarme", ajudando a criar um ponto reflexivo em torno do bullying, que se tornou um assunto crítico na sociedade. Felizmente, desde que o filme estreou, alguns dos personagens retratados passaram por profundas transformações pessoais.


Anderson Cooper apresenta especial na CNN
Divulgação/CNN

Neste especial exibido pela CNN International, os espectadores poderão voltar a ver três personagens: Alex Libby, Kelby Johnson e Kirk Smalley. Vítima de insultos, espancamentos e ameaças dentro de um ônibus, Alex, um menino de 12 anos natural de Sioux City, Iowa, tornou-se uma grande estrela antibullying com aparições na TV americana e visitas à Casa Branca. Kelby Johnson, por sua vez, sofreu muito ao assumir publicamente sua homossexualidade. No documentário, ela fala sobre suas três tentativas de suicídio e de como "Bully" lhe deu forças para aumentar a conscientização sobre o problema do bullying entre outros jovens gays. Outra história inspiradora e comovente é a de Kirk Smalley. O documentário Bully mostra como ele enfrentou o suicídio de seu filho e a produção da CNN International o mostra canalizando sua insuportável perda em uma nova vocação: dar às crianças o poder de tomar uma posição contra o bullying.

Desde a estreia de seu filme, Lee Hirsch tem como missão começar um movimento social. Ele e sua equipe fundaram "The Bully Project", uma organização criada para inspirar pessoas a lutar contra o bullying. Seu objetivo é conseguir que um milhão de estudantes vejam o documentário através de suas escolas. "Acreditamos que se esse número de crianças virem o filme, juntamente com seus professores, pais e comunidade, criaremos um ponto de inflexão inegável em nosso país", comenta. O cineasta também tem ajudado a criar um plano de estudos baseado em seu filme para que as pessoas possam tomar providências em suas próprias comunidades.

"The Bully Effect: An Anderson Cooper Special" poderá ser visto em CNN International no sábado 16 de março, à 0h, com uma reapresentação no domingo, dia 17, às 8h.