ae "Carlos" é série inédita em três episódios do A&E sobre Carlos, o Chacal -alcunha designada pela mídia em referência à novela de Frederick Forsyth, O Dia do Chacal – que juntou-se cedo ao movimento da juventude comunista e, aos 24 anos, ingressou na Frente Popular para a Libertação da Palestina (FPLP). Foi, então, que começou a gravar seu nome no hall de inimigo público número 1 do mundo.

Venezuelano e filho de um advogado comunista, Ilich Ramirez Sanchez (nome dado por seu pai em homenagem a Vladimir Ilyich Lenin, líder revolucionários russo), é considerado por alguns uma figura central da extrema esquerda durante os anos da Cortina de Ferro e por outros um mercenário oportunista que trabalhava para os serviços secretos de qualquer poder. Em 1975, dois anos após assassinar o empresário Joseph Shieff, vice-presidente da rede de lojas inglesa Marks & Spencer, e vice-presidente da Federação Sionista do Reino Unido e Irlanda, com um tiro na cabeça, Carlos sequestrou onze ministros de países-membros da OPEP (Organização de Países Exportadores de Petróleo), reunidos em Viena, Áustria. Após a morte de três pessoas, conseguiu fugir. Na sequência, lançou uma granada contra um banco israelita em Londres, duas bombas numa farmácia em Paris e cometeu um atentado contra aviões no Aeroporto de Orly, França, em que supostamente estaria o presidente Jacques Chirac. Todas as vezes, conseguiu escapar.


"Carlos" é a nova minissérie do A&E
Divulgação/A&E

Diferentemente de Osama Bin Laden, Ilich participava pessoalmente de suas ações e contava com uma lista extensa de colaboradores, da qual suspeita-se, tenham feito parte o iraquiano Saddam Hussein e o cubano Fidel Castro. Nos anos 90, com o fim da Guerra Fria e a saúde debilitada, Carlos saiu de cena, mas esse extenso currículo de terrorismo internacional não foi esquecido. Assim, depois de um acordo do governo francês com o Sudão, o criminoso, que faria uma cirurgia de testículo no país, foi cedado e enviado a uma cadeia de alta segurança nos arredores do país. Mesmo tendo sido defendido pelos melhores advogados do mundo, foi condenado à prisão perpétua por duas vezes, em 1997 e em 2011.

"Carlos" é uma produção do cineasta francês Olivier Assayas e será exibida no dia 19 de janeiro, às 20h e 22h e em 26 de janeiro, às 22h no A&E.