Ainda no século XIX e nas primeiras décadas do século XX, grande parte dos conflitos eram resolvidos pelos próprios envolvidos, com a mão no coldre e a mórbida disposição a matar e morrer em nome da honra. Enquanto os Estados Unidos pavimentavam o caminho para a hegemonia econômica, o crime tomava as ruas e não faltavam covas rasas, nem mercenários.

- Publicidade -

A partir de quinta-feira, 3 de agosto, às 22h45, o canal Discovery Civilization retorna a esse passado de violência e caos povoado por sujeitos fora-da-lei, e relembra o surgimento da força policial com a estreia de American Lawmen: Os Homens da Lei. A cada episódio, um personagem é o centro da ação, reconstituída por dramatizações e entrevistas com historiadores, autores e pesquisadores.

Em episódios de uma hora, a série revive os feitos de personagens que capitanearam a fundação das instituições policiais americanas, enfrentando organizações criminosas e impondo a lei sobre a então dominante lógica dos acordos escusos, emboscadas e conspirações.

Com narrativa que remete aos filmes policiais de época, em cores sépia e névoa nas esquinas, a produção relembra a trajetória daqueles que primeiro vestiram distintivos para proteger cidadãos dos grandes centros que começavam a se formar. Pioneiros, eles recorriam ao faro aguçado e desenvolveram técnicas de investigação que ajudaram a moldar os protocolos atuais. Do lado oposto estão criminosos que desafiaram as recém-criadas autoridades e tentaram manter o domínio de seus territórios impunemente.

O primeiro episódio se passa na Baltimore de 1860. Às vésperas da Guerra Civil dos Estados Unidos, uma conspiração teria como grande objetivo o assassinato daquele que viria a ser um dos mais importantes presidentes daquele país, Abraham Lincoln. Encarnando um empecilho ao complô, Allan Pinkerton se dispôs a salvar Lincoln, correndo contra o relógio para evitar o atentado que visava a morte do presidente eleito pouco antes da cerimônia de posse.

- Publicidade -