[creditos:3a94bfa667]
Esquenta mostra mecânico que superou preconceito e redescobriu amor em família (Divulgação)[/creditos:3a94bfa667]
Essa é daquelas histórias que são uma lição de vida. A família Santos Moura recebe Regina Casé para mostrar que amor, respeito e tolerância são os pilares de uma família feliz. Mecânico, rodeado dos clichês do ambiente ultramasculino e machista, seu Adalberto demorou a aceitar o relacionamento gay do filho.

- Publicidade -

Só quando deixou o preconceito de lado e se deu a chance de (re)conhecê-lo, redescobriu a harmonia que há anos faltava em casa, encontrou no genro um novo filho, e mudou a vida de todos. O papo, que ‘Esquenta Lá’ na região da Saúde, na capital paulista, não tem chororô, mas muita risada, que levou até os vizinhos, que também são de casa, para animar este domingo, dia 30, no ‘Esquenta!’.

Eu achei que ia lá numa posição de antagonista aos preconceitos de um mecânico antiquado e o que eu vi e vivi foi uma lição. Seu Adalberto me surpreendeu já em 10 minutos de conversa pelo jeito com que ele lidou com tudo, com autenticidade. Como aquilo foi difícil e, ao mesmo tempo, como foi maravilhoso quando ele conseguiu se libertar do preconceito. Fiquei emocionadíssima”, lembra Regina.

O assunto vai esquentando lá, enquanto a apresentadora não deixa a bola cair e segue esquentando no auditório, com Marcos e Belutti, Maiara e Maraísa, além da galera do As Bahia e a Cozinha Mineira. Gêmeas, as meninas contam como foi se consolidar no mundo sertanejo. “Tudo o que a gente é hoje foi porque a Maraísa foi lá, batalhou e eu fui aceitando”, resume Maiara. “A Maiara é o doce e eu sou o salgado”, completa a irmã Maraísa.

O ‘Esquenta’ tem direção geral de Mônica Almeida e vai ao ar depois do ‘Escolinha do Professor Raimundo’.

- Publicidade -