O ministro israelense de comunicações Ayoub Kara anunciou neste último domingo a decisão de fechar o escritório da rede de notícias Al Jazeera Media Network na cidade de Jerusalém, em Israel.

- Publicidade -

O governo israelense acusa a rede de notícias de incentivar a violência e realizar jornalismo não-profissional. O ministro requisitou o apoio de autoridades relevantes para efetivar seus planos de expulsar a Al Jazeera de seu país, mas até o momento não foi divulgada uma data prévia para que a medida se torne efetiva.

"A Al Jazeera Media Network denuncia esta decisão, que vem ao encontro do contexto da campanha iniciada anteriormente pelo primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu, em que acusa a Al Jazeera de incitar a violência durante a cobertura do Al-Aqsa Mosque", informou a emissora em comunicado oficial.

O canal promete buscar alternativas para evitar o fechamento do escritório e o bloqueio de seus sinais. Ao mesmo tempo, a emissora reitera que continuará cobrindo as notícias e eventos que ocorrem no território Palestino de forma profissional e de acordo com padrões jornalísticos estabelecidos por organizações internacionais.

- Publicidade -