O canal Eurochannel presta uma homenagem ao principal nome do existencialismo no século XX. Jean-Paul Sartre, filósofo francês, vivenciou situações contundentes na época da Segunda Guerra Mundial – como soldado, ele foi preso pelos alemães – e atuou como um grande defensor de uma relação crítica, mas não violenta, com os comunistas.

Nos dias 5 e 12 de maio, o canal exibe a produção "Sartre, Anos de Paixão" (Sartre, L’âge des Passions, 2006), dividida em duas partes respectivamente. A exibição ocorrerá a partir das 22 horas.

Do Boulevard Saint-Germain a Sorbonne, e de Roma a Veneza (com uma passagem rápida por Havana), a produção se envereda pelos agitados anos 1960 para mergulhar na filosófica, dramática, literária e política paixão de um homem raro: Jean-Paul Sartre. O intelectual parisiense marcou época com suas idéias revolucionárias. Essa foi uma época atribulada, mas cheia de romantismo e esperança, que também contou com o escândalo gerado entre a paixão de Sartre e Simone de Beauvoir.