discoveryhh Em maio, sempre aos domingos, às 21h30, o canal de televisão por assinatura Discovery Home & Health apresenta o Mês Sem Dietas. O especial reúne documentários que tratam da relação das pessoas com a forma física, a aparência e o peso. Para falar de assuntos tão diversos – que vão de anorexia, passam pela luta para atingir padrões de beleza irreais e chegam à rotina de modelos obesas que são pagas para sentar em cima de clientes – as produções abordam a realidade sem preconceitos ou reservas.

No contexto social em que a imagem é fundamental, os relatos comoventes registrados pelas produções revelam que a falta de equilíbrio na relação com próprio corpo se desdobra em problemas sérios, questões que vão muito além daquilo que mostra o espelho.

DEPOIS DA REDUÇÃO DE ESTÔMAGO (The Real Skinny)
Domingo, 4 de maio, 21h30

[creditos:04c523b6a6]
Divulgação / Discovery [/creditos:04c523b6a6]

Este documentário acompanha duas pessoas que já viveram a obesidade mórbida, emagreceram drasticamente e agora precisam enfrentar uma etapa importante e emocionalmente difícil do tratamento: as cirurgias para a retirada do excesso de pele. Sarah e Chris autorizaram as câmeras do Home & Health a acompanharem esta fase crítica das suas vidas, apresentando desde o histórico e os dramas que viveram enquanto lutavam contra a obesidade à sala de cirurgia e pós-operatório. Depois da perda de peso, a autoestima e a imagem que estas pessoas têm de si mesmas se transformaram em problema inesperado – cabe ao cirurgião plástico Dr J. Timothy Katzen reconstruir as formas de seus corpos e devolver-lhes o amor próprio.

QUERO MUDAR MEU CORPO (I Want To Change My Body)
Domingo, 11 de maio, 21h30

A perseguição do padrão de beleza inatingível esconde uma geração de pessoas com problemas de autoestima. Estes especial propõe uma abordagem inovadora sobre a obsessão pela aparência ao compilar imagens e depoimentos captados por 30 jovens que não estão contestes com seus corpos. Por seis meses, eles filmaram a si mesmos e contaram suas impressões enquanto se submetiam a todo tipo de intervenção estética: plásticas de nariz, colocação de próteses mamárias, tratamento para espinhas, calvice, lipoaspiração. As câmeras registram as aflições, os argumentos, o processo de mudança, crises de ansiedade, frustrações, emoções e alegrias que eles mesmos narram enquanto perseguem o ideal de perfeição.

ANOREXIA.COM (Thin Club)
Domingo, 18 de maio, 21h30

[creditos:04c523b6a6]
Divulgação / Discovery [/creditos:04c523b6a6]

O documentário reúne depoimentos de Sabrina, Feodora and Lilly. Elas são mulheres jovens com uma coisa em comum: celebram – ou já celebraram – a magreza extrema ao considerarem transtornos alimentares como um estilo de vida. Por meio da história das três, a produção revela sites e fóruns que incentivam a anorexia; lugares onde essas meninas encontram outras pessoas que partilham a obsessão pela magreza. Aos dezesseis anos, Lilly ainda não é anorexa, mas já fala abertamente do seu desejo de ver os próprios ossos aparentes sob a pele; Sabrina é vista como um “modelo” na comunidade pró-anorexia enquanto Feodora está em outra fase: ela tenta livrar-se do transtorno ao evitar as comunidades online. O documentário analisa o fenômeno dos sites pró-anorexia e investiga o impacto que as imagens divulgadas nestes fóruns exercem sobre as adolescentes.

LISA LING: GERAÇÃO OBESA (Lisa Ling: Generation XXL)
Domingo, 25 de maio, às 21h30

[creditos:04c523b6a6]
Divulgação / Discovery [/creditos:04c523b6a6]

A obesidade é um problema de saúde complexo que não atinge só os adultos. Nos Estados Unidos, 12,5 milhões de crianças são obesas e metade da população será obesa em 2030. O país está no meio de uma crise de saúde pública que culmina na incidência alarmante de hipertensão arterial, infarto, apneia do sono e diabetes. Neste especial, a jornalista Lisa Ling viaja para a região com mais obesos nos Estados Unidos para encontrar crianças e famílias que lutam para perder peso e ter uma vida mais saudável. Juntos, eles discutem os motivos pelos quais a obesidade é vista como algo comum em algumas comunidades, conversam sobre a inclusão dos alimentos processados e ricos em açúcar e gordura na rotina da família, e tentam soluções que, em geral, passam pela mudança de mentalidade, reeducação alimentar e a adoção de uma rotina regular de exercícios físicos.

MY BIG FAT FETISH
Domingo 25 de maio, às 22h20

[creditos:04c523b6a6]
Divulgação / Discovery [/creditos:04c523b6a6]

Em uma idade em que as mulheres celebram a forma física e aceitam a magreza como o padrão dominante de beleza, existe um grupo que segue na direção oposta – elas são obesas, estão felizes com seu peso e algumas querem ficar ainda maiores. São mulheres que encaram a obesidade como fetiche e encontram parceiros adeptos que as incentivam a ganhar peso. O documentário acompanha a vida de quatro modelos obesas, revela a relação que elas mantêm com a comida, o próprio corpo, com os seus fãs, e com o fetiche que extrapola a vida sexual. As câmeras revelam o mercado formado por revistas sites que divulgam imagens de mulheres bonitas, que transbordam confiança e reúnem milhares de homens a sua volta – a maioria deles está disposta a pagar para vê-las comer.