[creditos:a0d1c5c71e]
Oi investe mais de R$ 60 milhões em Mato Grosso em 2016 (Divulgação)[/creditos:a0d1c5c71e]A operadora de multisserviços Oi investiu mais de R$ 60 milhões no Mato Grosso de janeiro a setembro de 2016, registrando aumento de mais de 8% nos investimentos no estado, no acumulado do ano em comparação com igual período do ano passado. A companhia está priorizando investimentos na expansão e na manutenção da rede como uma das estratégias de seu plano de transformação operacional, que visa a qualidade do serviço oferecido aos clientes em todas as regiões.

- Publicidade -

No período, a Oi instalou mais de 4,3 mil novas portas para o serviço de banda larga fixa, ampliando sua capacidade de atendimento. Além disso, dez novos sites de telefonia móvel foram implantados e dez foram ampliados ou modernizados. Sites são locais onde ficam as antenas que realizam a transmissão do sinal do serviço móvel. A Oi oferece cobertura 4G nas cidades de Cuiabá e Várzea Grande. Até o final deste ano, a Oi ampliará a cobertura 4G para a cidade de Sinop.

Com a sua estratégia de negócios voltada para a convergência dos serviços, aumento no consumo de dados e avanço na transformação digital, a companhia fechou o terceiro trimestre de 2016 com crescimento nos segmentos de banda larga, TV por assinatura e dados móveis. Na banda larga fixa houve aumento de 8% nas adições brutas em relação ao terceiro trimestre do ano passado, registrando o maior patamar desde o início de 2015.

No segmento de TV por assinatura, a Oi encerrou o terceiro trimestre com 1,2 milhão de assinantes, o que representa crescimento de 7,6% em comparação ao mesmo período do ano passado. A Oi TV foi líder em adições líquidas de clientes em setembro, contabilizando 16.608, o que corresponde a 35,6% do total.

No segmento Móvel, a Oi registrou crescimento anual de mais de 20% na receita de dados. As novas ofertas lançadas pela companhia (Oi Livre e Oi Mais) aceleram a tendência de mercado por substituição de voz por dados ao oferecerem franquias com muito mais dados para os clientes usarem como quiser. Além disso, a alta penetração de aparelhos 3G/4G na base, que chegou a 68% em setembro, estimula o uso cada vez maior do uso de dados.

- Publicidade -