Olá, internautas

- Publicidade -

Nesta semana, a Record TV remexeu a grade de programação vespertina. Após a hecatombe do “Programa da Tarde”, a emissora resolveu resgatar novelas do seu baú para tapar o buraco. A solução encontrada foi exitosa. Neste ano, por exemplo, a quinta exibição de “A Escrava Isaura”, na primeira faixa, registrou 11 pontos de média no último capítulo. Sucesso.

A segunda faixa de reprises cedia um pouco nos índices de audiência. O canal garimpou “Caminhos do Coração”, sucesso absoluto na década passada. Porém, na época, a Record se lambuzou com o fenômeno e esticou a trama ao máximo com duas produções posteriores: “Os Mutantes” e Promessas de Amor”. Sem a mesma repercussão.

E o mesmo fenômeno se repetiu agora. A emissora resolveu picotar o repeteco da saga dos mutantes. Os telespectadores fiéis à atração ficaram revoltados. E para piorar a situação desse público, o canal interrompeu a trilogia e não reprisará “Promessas de Amor” com Marcos Pitombo e Maytê Piragibe como protagonistas.

Com tal estratégia, “Balanço Geral” ganhou mais cinco minutos no ar. “Escrava Mãe” ocupou a vaga dos mutantes. Terminava às 16 horas e agora vai até 16h40. Cerca de 1 hora e meia. A novela produzida pela Casablanca não sustentou os índices de Isaura. Fica no patamar dos 5 pontos.

Portanto, agora há um buraco na programação vespertina. Esticar o Balanço Geral não é recomendável. Já está com três horas e meia de duração. O mesmo acontece com o Cidade Alerta com também três horas e meia. O retorno do Tudo a Ver em seu formato original (com o saudoso Paulo Henrique Amorim) seria interessante.

Fabio Maksymczuk

- Publicidade -