Olá, internautas

- Publicidade -

Com o recrudescimento da pandemia do novo Coronavírus, as reprises continuam a dominar a faixa das telenovelas da TV Globo em 2021. Um grande bloco do “Vale a Pena Ver de Novo”.

Com o retorno das tramas, a repetição de atores e atrizes ficou ainda mais perceptível no vídeo. Na faixa mais nobre da TV brasileira, Lilia Cabral aparecerá em três produções quase que consecutivamente (interrompida brevemente pela temporada final de Amor de Mãe). Protagonizou “Fina Estampa” com a marcante “Pereirão”, viveu Silvana em “A Força do Querer” e retornará na pele de Maria Marta Medeiros de Mendonça e Albuquerque em “Império”.

O mesmo fenômeno ocorre com Rafael Cardoso que aparecerá em três faixas horárias. O ator protagoniza, atualmente, “A Vida da Gente” com Rodrigo, ressurgirá como Renzo na inédita “Salve-se Quem Puder” e voltará como Vicente em “Império”. Novela das seis, das sete e das nove.

Juliana Paes, há pouco tempo, estava em “Totalmente Demais” e apareceu agora em “A Força do Querer”. Isis Valverde estava na novela da Gloria Perez, “emendou” com a inédita “Amor de Mãe” e ressurgirá na reprise de “Ti Ti Ti”. Caio Castro estava em “Fina Estampa” e “Novo Mundo”. Também aparecerá em “Ti Ti Ti”. E assim por diante.

Autores, diretores e produtores de elenco apostam nos mesmos rostos em diferentes faixas horárias. Não há uma espécie de “plano de carreira” que diversifique o elenco como um todo. Os protagonistas continuam como protagonistas. E os coadjuvantes permanecem como coadjuvantes. E há centenas (quiçá, milhares) de atores e atrizes talentosos desperdiçados. Diante de tal quadro, muitos desistem da profissão. Para reflexão.

Fabio Maksymczuk

- Publicidade -