sesctv O SescTV exibe o documentário inédito "Ela Sonhou que Eu Morri". Dirigido por Matias Mariani e Maíra Bühler, retrata os estrangeiros detidos no Brasil. Presos em sua maioria por tráfico internacional de drogas, eles acreditam que foram levados a praticar o crime por circunstâncias que não controlaram. São pessoas de todas as idades e de diferentes países que lembram a vida em seus locais de origem. A produção foi gravada no presídio feminino da capital paulista, localizado no Carandiru, e na penitenciária masculina Cabo PM Marcelo Pires da Silva, que só abriga estrangeiros, em Itaí, interior de São Paulo.


Entrevistada do documentário "Ela Sonhou que Eu Morri"
Divulgação

As lembranças do período antes da prisão são muito diferentes entre os entrevistados. A mulher húngara narra sua infância no comunismo quando morava em um castelo que o regime tinha tomado dos ricos e foi presa ao transportar cocaína ao Brasil, o jovem eslovaco ganhou pela primeira vez uma grande soma de dinheiro na roleta e ficou viciado em jogos, uma jovem americana criada na igreja, se casou e não contentou com a vida que teve, um jovem boxeador, a oportunidade do tráfico surgiu quando sua carreira foi encerrada por um tiro na mão. O documentário mostra ainda o cotidiano atual dos presos, com as várias tarefas que desempenham nas prisões trabalhando na cozinha, horta, lavanderia e biblioteca.

"Ela Sonhou que Eu Morri" estreia dia 18 de janeiro, às 22h no SescTV.