Com 336,4 mil adições líquidas, o Brasil fechou maio de 2012 com 14,3 milhões de domicílios com TV por Assinatura. O crescimento registrado representa uma evolução de 2,41% em relação a abril de 2012 e 31,47% em relação a maio de 2011. Foram mais de 3,4 milhões de novas assinaturas em 12 meses. Considerando-se o número médio de 3,3 pessoas por domicílio divulgado pelo IBGE, os Serviços de TV por Assinatura são distribuídos, atualmente, para aproximadamente 47,1 milhões de brasileiros.

- Publicidade -

Tecnologia

Os Serviços de TV por Assinatura são prestados utilizando-se de diferentes tecnologias: por meios físicos confinados (Serviço de TV a Cabo – TVC), mediante utilização do espectro radioelétrico em micro-ondas (Serviço de Distribuição de Sinais Multiponto Multicanal – MMDS) e na faixa de UHF (Serviço Especial de Televisão por Assinatura – TVA), e ainda por satélite (Serviço de Distribuição de Sinais de Televisão e de Áudio por Assinatura Via Satélite – DTH).

A participação dos serviços prestados via satélite (DTH) atingiu 57,7% da base e a dos serviços a cabo alcançou 40,9% dos assinantes. Em maio de 2011, os serviços DTH representavam 49,8% do mercado nacional e os serviços prestados via cabo possuíam 47,6% de market share.

Em maio de 2012, o DTH, com a adição de 274,6 mil assinantes, cresceu 3,4%. O universo de assinantes que recebem os serviços via TV a cabo registrou acréscimo de 70,7 mil novas assinaturas – crescimento de 1,2% em maio. As prestadoras de MMDS, por sua vez, perderam 9,2 mil assinantes no mesmo período, o que representou queda de 4,4% de sua base.

Regiões e Unidades da Federação

Enquanto as regiões Nordeste, Norte e Centro-Oeste apresentaram índices de crescimento acima da média nacional, as regiões Sul e Sudeste registraram crescimento inferior. Entretanto, das 3,4 milhões de novas assinaturas registradas nos últimos 12 meses, quase 2,5 milhões ocorreram nas regiões Sul e Sudeste.

- Publicidade -