Nesta sexta-feira, dia 11, às 23h30, Chico Pinheiro recebe Erasmo Carlos no ‘Sarau’, da GloboNews. Aos 74 anos, mais de 50 de carreira e quase 600 músicas compostas, o Tremendão apresenta no programa músicas do seu novo disco ‘Meus Lados B’. São pérolas do seu repertório menos conhecidas pelo público, que acabaram perdendo espaço para os clássicos. “São músicas que não tocaram nas rádios, alguns sambas que não canto nos shows – porque samba e rock não se bicam – e alguns sucessos de amigos”, define o roqueiro. “Músicas que gosto, mas tenho pouca oportunidade de cantar”, complementa.

No repertório do primeiro programa, no ar dia 11, “Dois animais na selva suja da rua”, composta por Taiguara em 1971 para Erasmo e Narinha, quando eram recém-casados; e as músicas feitas em parceria com Roberto Carlos “Gente Aberta”, “Maria Joana” (censurada nos anos 70) e “É preciso dar um jeito, meu amigo”, esta última preferida dos atores Sophie Charlotte e Daniel de Oliveira e que faz Erasmo refletir sobre a importância da verdadeira amizade.

Na sexta-feira seguinte, dia 18, Erasmo canta outros sucessos, como “De Noite na Cama”, que Caetano Veloso compôs no exílio em 1971 e mandou em uma fita K7 para Erasmo. “Nunca cantei essa música em shows porque é um samba”. “Paralelas”, “Cachaça Mecânica”, “Mané João” e “Grilos” completam o repertório do programa. Erasmo lembra que “Cachaça Mecânica”, música que fez muito sucesso em países da Europa, foi composta depois que ele assistiu ao filme “Laranja Mecânica” na Argentina e foi direto para o carnaval baiano; enquanto “Grilos” veio após a primeira discussão que ele teve com a então esposa, Narinha.