[creditos:b9b52aa9a6]
Hispasat investe em novo centro de controle de satélites no Brasil (Divulgação)[/creditos:b9b52aa9a6]
A HISPASAT, operadora espanhola de satélites de telecomunicações, iniciou a construção de uma nova infraestrutura no Brasil para a operação de seus satélites. Este será o novo centro de controle de satélites da sua filial brasileira, HISPAMAR, na qual a Oi também detém parte das ações.

- Publicidade -

O crescimento do Grupo HISPASAT na América Latina e também de sua frota satelital tornou indispensável um espaço maior que o atual para abrigar todos os equipamentos de controle necessários. Por essa razão, a operadora brasileira comprou um terreno em Serviente, no Rio de Janeiro, para onde serão transferidos os serviços atualmente operados pelo centro de controle de satélites da HISPAMAR no Flamengo e em Guaratiba. No mesmo local, também será instalada a nova estação terrena que controlará o satélite Amazonas 5, que tem seu lançamento previsto para 2017.

O novo centro de Serviente, de onde serão operados os satélites Amazonas, localizados em 61º Oeste, e os futuros satélites da posição orbital de 74º Oeste – nova posição adquirida em 2015 – permitirá futuras expansões ao longo dos próximos anos.

As obras já foram iniciadas e a sua conclusão está prevista para daqui a nove meses. O novo projeto envolve um investimento de aproximadamente 40 milhões de reais incluindo a compra da área, gastos com licença, construção e gastos com a mudança para o novo centro de controle. As novas instalações da HISPAMAR contarão com 20 antenas e equipamentos com tecnologia de ponta.

Em 2017, uma vez finalizadas as obras e transferidos os serviços para Serviente, o centro do Flamengo permanecerá operacional como backup. Segundo Edio Gomes, diretor técnico da HISPAMAR, “além dos cerca de 30 profissionais da HISPAMAR que trabalharão na nova estação, que funcionará 24/7, Serviente gerará ainda em torno de 40 empregos indiretos”.

Além disso, seguindo a política de Responsabilidade Social Corporativa da HISPASAT e seu compromisso com o respeito ao meio ambiente, a nova estação adotará práticas sustentáveis como a implantação de um sistema de aproveitamento de água da chuva, onde a água será captada e armazenada para uso posterior, e, no futuro, a instalação de um painel solar.

Amazonas 5

O Amazonas 5 oferecerá capacidade em banda Ka para a prestação de novos serviços de banda larga no Brasil e no restante da América Latina. O novo satélite também contará com capacidade em banda Ku para oferecer serviços audiovisuais, redes corporativas e outras soluções de telecomunicações.

- Publicidade -