Ronald and Theresa Cain at a table looking at books.
- Publicidade -

O canal de TV por assinatura ID estreia na sexta-feira, dia 5 de novembro, a partir das 21h30, a série “O mal entre nós“. A produção revisita as investigações de crimes reais, cometidos por assassinos tomados por essa sede de vingança.

- Publicidade -

Quando um assassinato acontece, a descoberta daquilo que levou alguém a matar é a grande chave para que os investigadores cheguem à solução do caso. Não são raras as vezes em que vingança e o ódio são os principais combustíveis de homicidas dispostos a tudo para concluir seus planos.

Eles sabiam muito bem quais eram seus alvos e objetivos mas, para a polícia, os crimes – muitos deles cometidos ao longo de anos – pareciam acontecimentos isolados. Até que o intenso trabalho de apuração recapitulado pela série fez vir à tona o vínculo entre eles, revelando a rede que conecta os assassinatos a um mesmo projeto sombrio.

Cada um dos episódios é dedicado a um grupo de crimes hediondos e interligados, muito embora não parecessem. Depoimentos exclusivos de familiares das vítimas, investigadores, promotores e jornalistas que trabalharam no caso aparecem junto a dramatizações e materiais de arquivo – entre gravações das ligações para o serviço de emergência, testemunhos e confissões – para reconstituir o complexo trabalho que levou os assassinos à justiça.

O episódio de estreia retorna a outubro de 1990. São 21h15 de uma noite tranquila quando Theresa e Ronald Cain, ambos fontes do episódio, recebem a notícia: seu filho Jeffrey, de apenas 20 anos, havia sido morto a tiros pouquíssimo tempo após ter saído de casa para comer hambúrguer com um amigo, em um crime que abalou a isolada comunidade de Chugiak, no Alasca.

- Publicidade -